A tecnologia a serviço da matemática

Foto: Carol Domingos

O ensino de matemática nas escolas é sempre um desafio. O uso da tecnologia, entretanto, pode transformar essa tarefa em algo divertido e interessante.

A programação do Senid 2013 iniciou na manhã desta segunda-feira com cinco oficinas abertas aos participantes. A mais procurada nesse período foi a “Oficina de Scratch: proposta para o ensino de matemática”, que lotou a sala com a presença de professores da disciplina. O grupo de autores desse projeto é composto por três professoras de matemática da Universidade de Passo Fundo: Neuza Oro, Mariane Giareta e Rosa Rico, e o aluno Adler Gross, estudante do Instituto Federal Sul Rio Grandense – IFSUL – e medalhista da Olímpiada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas, a OBMEP.

Com uma proposta diferente, o Scratch é um software que possibilita o estudante a criar histórias e animações que auxiliam o desenvolvimento do raciocínio lógico dedutivo. Além disso, o programa ajuda a revisar conceitos básicos da matemática. O objetivo da oficina é apresentar essa ferramenta como auxílio aos professores em sala de aula, que poderá ajudar o aluno a ser agente do seu aprendizado.

Além da oficina de Scratch, outras quatro estão acontecendo simultaneamente nas salas de aula do Laboratório Central de Informática: “Tecnologia Assistiva: Acesso ao Computador”, “Uso do sistema operacional mandriva mini, um desafio para práticas educativas”, “Qualificação docente para a inclusão através do Objeto de Aprendizagem Incluir” e “Utilização do Software Wingeom”.

Confira a galeria com as fotos desta manhã:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>