Arquivos da categoria: Senid 2014

Educação em tempos de conexão, abundância e compartilhamento

IMG_0015

 

A terceira edição do Seminário Nacional de Inclusão Digital teve sua abertura oficial na noite dessa segunda-feira com a exploração do tema escolhido: Educação em tempos de conexão, abundância e compartilhamento. A palestra da noite foi ministrada pela Profa. Dra. Maria Helena Bonilla, coordenadora do Programa de Pós Graduação em Educação da Universidade Federal da Bahia e líder do Grupo de Pesquisa em Educação, Comunicação e Tecnologia.

Focando nas novas alternativas tecnológicas para a educação, a professora comentou sobre as transformações que o século XXI trouxe consigo. “Muito mudou no século XXI. Todos aqui tem um dispositivo – seja tirando foto, gravando áudio ou vídeo ou também conversando. Uns usam mais outros usam menos, mas o fato é que a informação está hoje na palma da mão”, comentou.

Além de comentar sobre os dispositivos, Maria Helena falou também dos questionamentos que levam a novas percepções da tecnologia e, ainda, sobre a importância dos espaços híbridos: “Não faz sentido fazer uma separação entre espaço físico e virtual. Vivemos em espaços híbridos, de compartilhamento e troca. Os dois são um só”, enfatizou. Por fim, a professora questionou a proibição do uso de dispositivos tecnológicos em sala de aula. “Como abordar a conexão, a abundância e compartilhamento se eu não posso ter um celular dentro de um ambiente de estudo?”.

Em vídeo, Maria Helena resume o tema e aponta a realidade da educação e da tecnologia. Assista!

Inclusão Digital como foco de trabalho

Foto: Maitê Weschenfelder

A primeira tarde no III Seminário Nacional de Inclusão Digital envolveu, além das crianças, a apresentação de trabalhos científicos. Um dos trabalhos inscritos é sobre as ações de inclusão digital na Universidade Tecnológica Federal do Paraná. Apresentado pelo Dr. Fabio Favarim, o trabalho abordou os cursos e oficinas oferecidos aos professores, crianças e agricultores, no interior do estado do Paraná, com o foco principal de ajudar a população a utilizar as ferramentas computacionais.

 

A nova geração da tecnologia

10317207_755774167788317_1842865121_o

Fotos: Maitê Weschenfelder e Marcelo Henrique

As crianças invadiram o Senid!

Durante a tarde do primeiro dia de evento, quem ganhou espaço foram os alunos das escolas de ensino fundamental de Passo Fundo que participam do Senid Infano, uma forma de aproximar as crianças da tecnologia.

A programação começou com uma apresentação de teatro, comandada pelo ator Beto Mayer, que divertiu as crianças e falou um pouco sobre a utilização das tecnologias na educação e nas suas vidas. Em seguida, os alunos foram encaminhados para as oficinas práticas.Paralelamente a tudo isso, acontece a final do campeonato de games.

Para a diretora a Escola Municipal Coronel Lolico, de Passo Fundo, a  interação dos alunos com os jogos eletrônicos educativos contribui para o desenvolvimento das crianças. Segundo ela, os alunos desenvolvem, além do raciocínio mais rápido, a concentração e a atenção. “ A inovação do ambiente de ensino é fundamental para um bom aprendizado”, comenta.

Oficina de Geotecnologia no SENID

DSC00478

Foto: Cláudia Tainá

Com o objetivo de utilizar as tecnologias disponíveis na rede para elaborar atividades com alunos, especialmente da educação básica, iniciou na manhã desta segunda-feira, a oficina “As Geotecnologias no Ensino da Geografia: As diversas formas de utilização das ferramentas Google Earth e o Maps”, que faz parte da programação do terceiro Seminário Nacional de Inclusão Digital.

Cerca de 20 pessoas estão participando da oficina, que é ministrada pela professora Ana Maria Pereira, da Universidade Federal Fronteira Sul – UFFS, de Erechim, no Laboratório Central de Informática da UPF.  Segundo a professora, essas tecnologias podem ser usadas, além da disciplina de geografia, também por diversas áreas, contemplando também desde o ensino básico, até o superior. “Estamos utilizando o GIMP, que é uma tecnologia de construção de imagens e mapas, e que por ser simples e acessível, pode ser utilizada por qualquer pessoa”, comenta.

A oficina iniciou às 9h e termina às 18h. Na parte da tarde os alunos vão construir um vídeo, para expor os conhecimentos adquiridos.

Começou!

A terceira edição do Seminário Nacional de Inclusão Digital, o Senid, já começou! A primeira manhã é de inscrições, entrega do material e oficinas.

 

Foto: Camila Guedes

Por dentro do tema

O 3º Seminário Nacional de Inclusão Digital já está quase começando e para deixar todo mundo por dentro do assunto, o professor Adriano Canabarro Teixeira, coordenador do evento, falou um pouco mais sobre o tema dessa edição: Educação em tempos de conexão, abundância e compartilhamento.