Posts

Escola de Hackers

Talvez você pense que hacker é aquela pessoa que invade sites e comete crimes na internet, mas saiba que esses são os crakers. Já os hackers têm muito conhecimento sobre programação de computadores e informática. Para ensinar tudo sobre o mundo digital surgiu a Escola de Hackers.

Este projeto ensina cerca de 356 alunos da rede municipal de ensino como programar. Quem ensina são professores e alunos dos cursos de tecnologia. Este ano, os alunos que se destacaram na edição da Escola de Hackers no ano passado estão participando da Escola de Hackers Avançada, aprendendo sobre robótica. Outra novidade é o Berçário de Hackers que atende alunos de 5 e 6 anos das escolas de educação infantil, ensinando noções básicas de programação de computadores com o uso de tablets.

Um dos professores da Escola de Hackers, Adriano Teixeira, explica que saber programar é um diferencial: “Aprender a programar significa aprender a escrever o mundo, significa aprender a pensar”. Ele falou que quem sabe programar tem um desempenho muito melhor nas outras disciplinas: “Talvez seja a habilidade básica do cidadão do século XXI”. Participe!

Xilofone digital

Que tal tocar um instrumento musical através da tecnologia? O “Arduxylo” é um xilofone digital, que reproduz exatamente o timbre do instrumento. Ele foi construído a partir de sucata e Arduíno, que é uma plataforma de hardware livre para projetos envolvendo robótica.

O instrumento é um projeto do Grupo de Estudos em Inclusão Digital (Gepid), desenvolvido pela musicista e mestranda em Educação na Universidade de Passo Fundo, Sabrina Antunes, e conta com a parceria do aluno de Tese de Conclusão de Curso, Leonardo Tatsch Correa, e dos alunos de Iniciação Científica, Gabriel Kressin e Eduardo Pilati, acadêmicos do curso de Ciências da Computação da UPF.

Sabrina explica que o Arduxylo implementa um mecanismo de feedback, ou seja, possibilita ao estudante identificar se reproduziu a mesma sequência de notas geradas pelo instrumento. Também cria situações de recuperação do conhecimento construído pelos estudantes, onde, após a aprendizagem de determinada escala musical, o aluno deve aplicá-la sobre uma harmonia específica. “O Arduxylo é um dispositivo robótico de baixo custo poderá ser utilizado como ferramenta para o ensino de música nas escolas”, explica Sabrina.